Loading…
Agile Brazil 2016 has ended
De Volta às Origens
7/11/2016 - 9/11/2016
PUCPR
Curitiba - PR - Brazil

Sign up or log in to bookmark your favorites and sync them to your phone or calendar.

Monday, November 7
 

14:00 GMT-02

Agilidade em times distribuídos
A cada dia que passa, é mais comum encontrarmos times distribuídos em grandes empresas, e ao mesmo tempo que esta tendência se solidifica, ainda percebemos pessoas com medo de que esta forma de trabalho não entregue a mesma qualidade de um time presencial. Após termos participado de diversas experiências com times distribuídos, iremos compartilhar práticas e ferramentas que provam que é possível trabalhar em um time unido, que realiza entregas frequentes e de qualidade de diferentes locações.

Speakers
avatar for Maitê Balhester

Maitê Balhester

Consultant Developer, Thoughtworks
avatar for Renata Nobre

Renata Nobre

Project Manager, Thoughtworks
Bacharel em Ciência da Computação pela Universidade Federal de Alfenas (Unifal-MG), sempre trabalhou em empresas ágeis e com times distribuídos. Atualmente, é gerente de projetos na Thoughtworks e atua em um time com membros no Brasil e na Alemanha.



Monday November 7, 2016 14:00 - 14:50 GMT-02
Auditório Newman (226 lugares)

14:00 GMT-02

Implantação Scrum em escala: de volta às origens
Com o crescimento do Agile, aumentam os cenários de implantação com grande grupo de pessoas. Ao observar os benefícios da utilização do Scrum, muitas empresas têm dispendido esforços para escalar sua implementação.
Em decorência, alguns frameworks surgiram com o objetivo de solucionar os problemas advindos do ganho de escala, suscitando defensores e críticos.
O objetivo dessa apresentação é fomentar a reflexão sobre o tema da agilidade em escala com enfoque nos frameworks Scrum. é necessário escalar? Qual o real problema que temos a resolver? Os frameworks são a solução? Como implementá-los?
Ao fim será possível conhecer brevemente os principais frameworks Scrum escalados (SoS, Nexus, LeSS e SaS) e uma abordagem de implantação "de volta á s origens".

Speakers
avatar for Rodrigo Silva Pinto

Rodrigo Silva Pinto

Agile Coach, Concrete Solutions



Monday November 7, 2016 14:00 - 14:50 GMT-02
Auditório Carlos Costa (196 lugares)

15:15 GMT-02

Um Estudo Empírico sobre a Adoção de Métodos Ágeis para Desenvolvimento de Software em Organizações Públicas
O governo tem adotado métodos ágeis para desenvolvimento de software a fim de melhorar seus resultados em projetos de TI. Porém, há uma falta de informações estruturadas sobre a sua adoção nesse contexto. Uma vez que o setor público tem passado por um significativo processo de modernização para melhorar a qualidade dos serviços públicos, o objetivo dessa pesquisa é apresentar, a partir de um estudo empírico, informações que possam melhorar a compreensão das implicações da adoção de métodos ágeis na perspectiva das organizações públicas, propondo um conjunto de recomendações para a sua adoção.

Moderators
avatar for Rafael Prikladnicki

Rafael Prikladnicki

Director of Tecnopuc, PUCRS

Speakers
avatar for Isaque Vacari

Isaque Vacari

Embrapa
Desenvolvedor e pesquisador em Engenharia de Software com experiência em métodos ágeis e software livre para a criação de produtos e serviços digitais.



Monday November 7, 2016 15:15 - 15:30 GMT-02
Auditório Mário de Abreu (196 lugares)
  WBMA, Apresentação

15:15 GMT-02

Culture at scale
Estamos vivendo a era do "Agile at Scale". As empresas experimentaram o ágil em nível de times e gostaram do resultado.

Agora, temos a atenção dos gestores e executivos e todos querem espalhar essas práticas de agilidade por toda a empresa. Todos querem ser mais rápidos e entregar mais valor e têm visto no ágil a resposta para todos os seus problemas.

No entanto, escalar agilidade não é uma tarefa nada fácil. Muito pelo contrário, na maioria dos cenários essa tem sido uma tarefa simplesmente inviável.

Mas como? Temos vários frameworks de escala e contamos com grandes provedores de ferramentas. Como não conseguimos escalar agilidade?

Nessa palestra você vai conhecer essa e outras respostas e entender a necessidade de se pensar primeiro na cultura e depois nas práticas.

Speakers
avatar for André Nascimento

André Nascimento

Digital Manager / Agilist, McKinsey Digital Labs
Sou um desenvolvedor apaixonado de software há uns 13 anos. Acho que é a melhor definição para que eu faço. Como desenvolvedor, já passei por todas as posições de gestão em médias e grandes de empresas, de gerente de projeto a CTO / COO. Nos últimos mais de 8 anos... Read More →


Monday November 7, 2016 15:15 - 16:05 GMT-02
Auditório Newman (226 lugares)

15:15 GMT-02

Dobro do resultado na metade do tempo
O desperdício de tempo, dinheiro e capital intelectual pode ser fatal para organizações. Em tempos de crise não é exagero considerar que tal desperdício seja um crime contra empresários, funcionários e sociedade em geral. Apesar disto, neste exato momento, a grande maiora das organizações está queimando dinheiro, perdendo tempo e jogando fora conhecimento e oportunidades ao desenvolver software de forma errada. Nesta palestra analisaremos em detalhes o maior caso documentado sobre resgate de projeto de software usando métodos ágeis e veremos que é possível resolver estes problemas, entregando o dobro do valor, na metade do tempo, com muito mais qualidade e economia.

Speakers
avatar for Rafael Miranda

Rafael Miranda

Cultura e Design Organizacional, HE:labs



Monday November 7, 2016 15:15 - 16:05 GMT-02
Auditório Carlos Costa (196 lugares)

15:30 GMT-02

ReTest: Framework para aplicar TDD no desenvolvimento de algoritmos não-determinísticos
A técnica TDD é aplicada tradicionalmente em aplicações com algoritmos determinísticos, quando possui uma entrada conhecida e um resultado esperado. O desafio passa a ser, portanto, implementar essa técnica em aplicações com algoritmos não-determinísticos. A proposta desse trabalho é o desenvolvimento de uma framework que permite a extensão da técnica de TDD, para viabilizar a sua aplicação em algoritmos com características não determinísticas.

Moderators
Speakers

Monday November 7, 2016 15:30 - 15:45 GMT-02
Auditório Mário de Abreu (196 lugares)
  WBMA, Apresentação

15:45 GMT-02

Estratégias de Redução de Dívidas Técnicas em Equipes Ágeis
Como a gestão da Dívida Técnica (DT) ainda não faz parte do processo de desenvolvimento de maneira explícita, equipes precisam buscar estratégias para reduzi-las, mas que continuem agregando valor ao negócio. Este artigo apresenta um estudo de caso de como equipes ágeis lidam com as DTs em seu dia-a-dia, observando quais estratégias e práticas de redução de DT são utilizadas. Os dados foram coletados por meio de seis entrevistas com Scrum Masters e líderes técnicos de quatro empresas diferentes. Os resultados sugerem que as equipes se preocupam com a qualidade do software e buscam pagar suas DTs de forma proativa e preventiva. Porém, diversos fatores influenciam na decisão de priorizar as DTs, tais como: a falta de cobertura de testes, o engajamento da equipe, entre outros.



Monday November 7, 2016 15:45 - 16:00 GMT-02
Auditório Mário de Abreu (196 lugares)
  WBMA, Apresentação

16:00 GMT-02

IBM Design Thinking Software Development Framework
The importance of understanding end user needs and involving them in the software development process is well known in software engineering. AgileSoftware Development methodologies have incorporated user feedback in different ways. User stories should represent the needs of a user, but often expressthe views of the Product Owner or the software development team. Several works have investigated integrating User Centered Design into Agile SoftwareDevelopment to satisfy end user needs. This work proposes a different approach focused on satisfying end user needs employing Design Thinking iterative softwaredevelopment. This methodology was applied in five real software development projects which have been analyzed as part of this work.


Monday November 7, 2016 16:00 - 16:15 GMT-02
Auditório Mário de Abreu (196 lugares)
  WBMA, Apresentação

16:45 GMT-02

Uso de Gamificação no Gerenciamento Ágil de Projetos: Um Relato de Experiência
Este artigo aborda a gamificação em um processo de gerenciamento ágil de software utilizado por um laboratório de computação. Laboratórioscomo este possuem particularidades diferentes de organizações atuantes no mercado. De acordo com os eventos do processo de gerenciamento ágil do estudo, elementos e mecânicas de jogos foram utilizados para melhorar o comprometimento e desempenho dos colaboradores e incentivar o seguimentodos eventos no processo. O uso de elementos e mecânicas de gamificação resultou em uma manutenção no comprometimento, aumentou emaproximadamente 30% no desempenho dos colaboradores e contribuiu para a melhoria do seguimento do processo de gerenciamento ágil utilizado.



Monday November 7, 2016 16:45 - 17:00 GMT-02
Auditório Mário de Abreu (196 lugares)
  WBMA, Apresentação

16:45 GMT-02

Direto Ao Ponto - Criando produto de forma enxuta (Livro: Paulo Caroli)
Com a Inception Enxuta em uma única semana de trabalho colaborativo entre time ativo do projeto e equipe do cliente, irão compreender os objetivos do produto, os principais usuários, e o escopo funcional de alto nível tal que o tamanho do projeto pode ser estimado e uma estratégia de lançamento incremental dos MVPs possa ser identificada.
A metodologia da Inception DiretoAoPonto foca no entendimento de valor do negócio e necessidade do usuário para sequenciar o MVP, no produto mínimo, na validação de pedaços menores, bem menos elaborados do que uma versão final, mas viável para verificar se o direcionamento está correto. Ao final da Inception terá a equipe muito bem alinhada e pronta para desenvolver o MVP.
Venha e pare de desperdiçar tempo e dinheiro criando o produto errado!

Speakers
avatar for Mayra R de Souza

Mayra R de Souza

Analista de Negócios, Thoughtworks
Analista de negócios na Thoughtworks, facilitadora de inception enxuta, práticas ágeis e workshops. É apaixonada por pessoas! ;) Tem 15 anos de experiência em gestão e desenvolvimento de pessoas, com foco na qualidade e entrega de valor. Empreendedora na sua jornada... Read More →



Monday November 7, 2016 16:45 - 17:35 GMT-02
Auditório Carlos Costa (196 lugares)

16:45 GMT-02

Usando o Agile Coaching Competency Framework para evoluir na carreira de Agile Coach
De alguns anos para cá, um novo papel surgiu na comunidade ágil: o *Agile Coach*. Primeiramente tido como mais uma buzzword, rapidamente o conceito ganhou adeptos na comunidade e no mercado.

* Mas, de fato, o que é um Agile Coach?
* Quais as competências desse papel?
* O que fazer para evoluir como um Agile Coach?

Por meio do _Agile Coaching Competency Framework_, desenvolvido por Lyssa Adkins (autora do livro Coaching Agile Teams), vamos descrever o papel do Agile Coach, suas principais competências e, com base em nosso histórico de vida, possíveis opções para evoluir em cada uma delas.

Você sairá desta sala com uma auto-avaliação e com um conjunto de ações práticas para avançar (ou mesmo iniciar) sua jornada de Agile Coaching!

Speakers
avatar for Caio Cestari

Caio Cestari

Agile Coach, Elabor8



Monday November 7, 2016 16:45 - 17:35 GMT-02
Auditório Newman (226 lugares)

16:45 GMT-02

Uma métrica que importa
Ainda que controversas, métricas estão no cerne de todo o processo de melhoria contínua e amadurecimento de times e organizações. Cada contexto de negócio possuí uma métrica necessária para o entendimento e alavancagem das expectativas de crescimento e entrega. O segredo está em analisar, decidir e coletar dados de acordo com a realidade do seu cenário atual.
A idéia por trás do conceito de Uma única métrica que importa(OMTM) é encontrar o indicador correto para um dado instante, a partir do tipo de negócio que você está inserido no momento. De modo geral, você realmente deve focar em somente uma métrica chave por vez, mesmo que no decorrer do tempo ela mude devido á  realidade do seu projeto ou seu negócio.

Speakers
avatar for Victor Hugo Germano

Victor Hugo Germano

Owner, Lambda3
I am a brazilian entrepreneur, working with Agile since 2004. I have worked on many roles within the software industry. I've delivered code in production as a Software Developer, worked as a Release Engineer helping create the hole Delivery pipeline that now is known as DevOps. Today... Read More →


Monday November 7, 2016 16:45 - 17:35 GMT-02
Auditório Mendel (280 lugares)

17:00 GMT-02

SimKan: uma abordagem para capacitação em Kanban através de simulação estocástica
Kanban é um metodologia de desenvolvimento de software que tem crescido e ganho cada vez mais adeptos. Com esse crescimento, a necessidade de disseminação do conhecimento no uso de suas práticas é notéria. Por outro lado, a capacitação em processos de software nem sempre é um processo trivial. Muitas vezes é complexo o exerício de algumas práticas de projeto em salas tradicionais de treinamento. Este artigo propõe SimKan, um jogo sério para capacitação em Kanban, que utiliza simulação estocástica para introduzir aspectos de aleatoriedade na execução, permitindo vivência nas principais práticas do método, em curto espaço de tempo e usando ferramentas simples.

Speakers
avatar for Francisco Jose Rego Lopes

Francisco Jose Rego Lopes

Analista de Sistemas, SERPRO


Monday November 7, 2016 17:00 - 17:15 GMT-02
Auditório Mário de Abreu (196 lugares)
  WBMA, Apresentação

17:15 GMT-02

Modelagem em Desenvolvimento Ágil de Software: uma revisão da literatura
Métodos ágeis vem sendo cada vez mais utilizados em desenvolvimento de software. Porém, verificam-se limitações à medida que o uso dos métodos ágeis avançam para projetos maiores, de grande complexidade e em equipes distribuídas. As técnicas tradicionais de projeto de software, como a modelagem, poderiam ajudar a superar estas limitações. Este artigo tem como objetivo identificar os aspectos relacionados a modelagem em projetos de desenvolvimento de software que utilizam métodos ágeis, apresentando o estado da arte neste tópico. Os resultados mostram que a modelagem é utilizada nos métodos ágeis, ao longo de todo o projeto,especialmente nas primeiras iterações. As linguagens de modelagem utilizadas são a UML, diagramas informais, cartões CRC e linguagem textual.Há uma tentativa de aderência aos métodos formais, além do uso de desenvolvimento orientado a modelos em conjunto com os métodos ágeis, semuma comprovação mais abrangente da efetividade destas propostas. Por fim, observamos que faltam na literatura experimentos sobre modelagemrealizados em projetos que utilizam métodos ágeis.


Monday November 7, 2016 17:15 - 17:30 GMT-02
Auditório Mário de Abreu (196 lugares)
  WBMA, Apresentação

18:00 GMT-02

Adoção vs Transformação Agile, dicas para dominar essa cultura
Uma adoção muda apenas o que se faz, uma transformação, muda quem se é (Jurgen Appelo).

Para se obter sucesso, precisamos começar a pensar sobre o Agile como uma cultura e não como um produto ou família de processos.

Inspirar você para que, além de compreender essa diferença, seja o artífice para uma transformação agile, dando as dicas de quem tem uma vasta experiência nesse tema e a sugestão do conhecimento básico necessário para abordar a adoção ou transformação Agile. Dicas importantíssimas para permitir transitar esse caminho com segurança, conseguir permanecer nele e evitar insucessos.

Speakers


Monday November 7, 2016 18:00 - 18:25 GMT-02
Auditório Newman (226 lugares)

18:00 GMT-02

Gestão ágil em Arquitetura e Urbanismo
Esta proposta apresenta ensaios de aplicação da Gestão ágil nos escritórios de Arquitetura e Urbanismo, iniciando pela implantação do Kanban Board (o qual é nomeado como Quadro de Fluxo).

O objetivo principal deste projeto é levar a agilidade aos arquitetos urbanistas numa linguagem conhecida para eles. Objetivos secundários são: ajudá-los a enxergar o fluxo de seus processos de produção de projetos e otimizar a comunicação da equipe, empoderando lideranças emergentes e colaborativas.

Speakers

Monday November 7, 2016 18:00 - 18:25 GMT-02
Sala 207 - Escola de Negócios Bloco Laranja

18:00 GMT-02

Implantando métodos ágeis em áreas meio de uma empresa pública - Case de sucesso
Apresentação de sucesso da experiência e dos resultados da utilização de práticas ágeis dos métodos KanBan e SCRUM em área meio da empresa SERPRO, Gestão de Logística, de uma grande empresa pública.
O processo escolhido é referente á  Aquisição e Contratação de materiais e serviços.
Os ganhos obtidos foram:
- Alavancagem dos processos de negócio de uma área meio, através da aplicação de métodos ágeis
- Maior visibilidade e transpaência do processo de aquisição
- Maior engajamento e comprometimento dos envolvidos.
Apresentaremos também, as dificuldades, falhas e aprendizados obtidos até o momento, demostrando através de algumas métricas que evidenciam os ganhos obtidos e a realidade atual que o processo se encontra.

Speakers

Monday November 7, 2016 18:00 - 18:25 GMT-02
Auditório Mendel (280 lugares)

18:00 GMT-02

Podemos trabalhar juntos? A inclusão de pessoas com deficiência auditiva em equipes ágeis
A inserção de pessoas com deficiência (PcDs) em projetos de TI é um constante desafio para indústria de software. Apesar do auxílio de tecnologias assistivas, de metodologias específicas e de legislação de apoio, o número de PcDs atuando na área de desenvolvimento de software ainda é baixo. Apesar disto, tem sido crescente a participação de PcDs em equipes ágeis. Nesta apresentação compartilharemos um caso real de inclusão de pessoas com deficiência auditiva em equipes ágeis, a partir de uma experiência conjunta entre PUCRS e ThoughtWorks. Abordaremos o contexto, os desafios e as técnicas utilizadas para minimizar ou superar os desafios encontrados.

Speakers
avatar for Rafael Prikladnicki

Rafael Prikladnicki

Director of Tecnopuc, PUCRS



Monday November 7, 2016 18:00 - 18:25 GMT-02
Teatro TUCA (550 lugares)

18:00 GMT-02

Como migramos do Scrum para o Lean e eliminamos os feudos com células de produto
Essa sessão tem como tema o relato da experiência em conduzir a transição de Framework Scrum para gerenciamento de projetos e processos para a metodologia Lean em uma empresa de desenvolvimento de Sistemas ERP e mudança de equipes que tratavam de vários assuntos (multidisciplinares) para especialização em módulos do sistema com assuntos específicos, a esses novos grupos denominamos de Células Lean por produto.

Ainda nessa sessão, será abordado a motivação para essa migração, a mudança de cultura da equipe e de outros setores, os conflitos e expectativas, o processo de mudança e os primeiros resultados já colhidos.

Speakers
avatar for Daniel Carrara

Daniel Carrara

Agile Project Manager, Sankhya



Monday November 7, 2016 18:00 - 18:25 GMT-02
Auditório Mário de Abreu (196 lugares)

18:00 GMT-02

Estratégias para otimizar sistemas de trabalho
Quando se chega num ambiente de desenvolvimento de software que é disfuncional, é difícil formular um plano para resolver os problemas. Tudo está pegando fogo e o tempo é escasso.
Nesta sessão quero compartilhar estratégias e dicas alinhadas á  filosofia Lean, aprendidas na comunidade e com a vivência em consultoria. A idéia é que elas sirvam como um guia para quando você se depara com um sistema de trabalho problemático e precisa torná-lo otimizado e saudável.



Monday November 7, 2016 18:00 - 18:25 GMT-02
Sala 209 - Escola de Negócios Bloco Laranja

18:00 GMT-02

5 fundamentos essenciais de padrões xUnit
Todos sabemos da importância de TDD e de testes automatizados para o desenvolvimento de software de qualidade. Entretanto, o quão familiar você é com padrões de testes xUnit? No livro “xUnit Test Patterns”, de Gerard Meszaros, vemos como levar nossos testes a um nível acima, melhorando a qualidade dos mesmos através da identificação desmells e uso de diversas práticas, muitas delas simples.

Speakers
avatar for Stefan Teixeira

Stefan Teixeira

QA Automation Engineer, Toptal
Stefan trabalha como QA Automation Engineer na Toptal. Entusiasta de Testes Automatizados (e de tudo que possa ser automatizado!), Agile Testing e da cultura DevOps. Nas horas livres, mantém dois blogs técnicos (stefanteixeira.com.br - pt-br e stefanteixeira.com - en). Co-organizador... Read More →



Monday November 7, 2016 18:00 - 18:25 GMT-02
Auditório Carlos Costa (196 lugares)
 
Tuesday, November 8
 

11:00 GMT-02

Negociando requisitos em conflito: construindo um backlog de sucesso
Um projeto de software é uma solução para entregar valor. O backlog que você construiu tem este objetivo claramente porém podemos encontrar arestas. Todo projeto tem diversos pontos de vista sobre a geração de valor. Os stakeholders têm visáµes diferentes sobre seu software e isto se traduz em histórias que podem ser conflitantes.

Para solucionar conflitos é necessário negociação para que os stakeholders estejam satisfeitos com as histórias que vamos desenvolver. Esta apresentação vai explorar o que significa negociar e como conduzir uma negociação efetiva.

Speakers
avatar for sergio giraldo

sergio giraldo

ARQUITETO DE SOFTWARE/AGILE COACH, GLOBANT


Tuesday November 8, 2016 11:00 - 11:50 GMT-02
Auditório Newman (226 lugares)

11:00 GMT-02

No Estimates With No Dogma
#NoEstimates is a controversial topic and discussions on this are often fought with verve, but little progress. I want to take a step back, talk about the reasons why we started to have estimates on projects, how they are used and abused. I want to differentiate between the different purposes that we use estimates for. Discuss the pros and cons for each of the purposes, point our alternatives and discuss where and when to use estimates or better use another approach. All that without being dogmatic!

The goal is to equip you with a better understanding of when to use estimates, and when to use another approach, so that you have the right tool for the right situation.

Speakers
avatar for Tim Ulmer

Tim Ulmer

Problem Solver, ThoughtWorks


Tuesday November 8, 2016 11:00 - 11:50 GMT-02
Teatro TUCA (550 lugares)

11:00 GMT-02

Autonomia para desenvolvedores: Construindo super comandos
Já pensou em ter as ferramentas necessárias para seu build e/ou criação de infraestrutura complexa na nuvem, executando, em seu servidor de entrega contínua, sem precisar abrir ticket? Não importa quão complexa seja sua necessidade, você pode ter ela atendida com definições dentro do seu código. Isto já é possível hoje.

Speakers

Tuesday November 8, 2016 11:00 - 11:50 GMT-02
Auditório Carlos Costa (196 lugares)

12:15 GMT-02

Utilização de Metodologias Ágeis em Ambientes de Desenvolvimento Distribuído de Software
O gerenciamento é um dos fatores com influência direta no sucesso da execução de um projeto realizado em ambiente de Desenvolvimento Distribuído de Software (DDS), visto que, o mau gerenciamento pode ocasionar em atrasos no cronograma, perca de produtividade e custos elevados. Este artigo apresenta os benefícios da utilização de algumas das principais práticas ágeis, diante dos desafios e dificuldades encontrados em gerenciamento de projetos em ambientes de DDS. Os resultados foram coletados em uma pesquisa de abordagem quantitativa com a aplicação de um survey em trinta e cinco profissionais da área. Os resultados deste trabalho indicam uma contribuição positiva do uso dessas práticas.

Speakers
avatar for Marcelo Teixeira

Marcelo Teixeira

Professor Doctor, FEDERAL RURAL UNIVERSITY OF PERNAMBUCO, BRAZIL
Professor Doctor of Federal Rural University of Pernambuco (Núcleo SEMENTE - Chemical Departament) - Department of Statistics and Informatics


Tuesday November 8, 2016 12:15 - 12:30 GMT-02
Auditório Mário de Abreu (196 lugares)
  WBMA, Apresentação

12:15 GMT-02

Do comando-controle para coaching: 5 fatores que ajudaram numa transformação na gestão de pessoas
O objetivo desta palestra é compartilhar experiências reais sobre a gestão de pessoas de uma equipe de qualidade de software em uma empresa multinacional, com times distribuídos que começou a implantação de métodos ágeis em 2012 e está em pleno processo de amadurecimento.
Serão apresentados os desafios da transformação de uma gestão tradicional de comando e controle, onde a estrutura era hierárquica e as pessoas eram recursos executores de tarefas pré-determinadas, para uma gestão que encoraje e impulsione um ambiente ágil, de colaboração e participação, além de outros resultados deste novo modelo de trabalho e seus benefícios para as pessoas e para a empresa.

Speakers
avatar for Roseleine da Silva Lucas

Roseleine da Silva Lucas

Gerente de desenvolvimento, ADP Brazil Labs



Tuesday November 8, 2016 12:15 - 13:05 GMT-02
Auditório Newman (226 lugares)

12:15 GMT-02

Agile Analytics
Essa palestra tem como objetivo apresentar as técnicas, práticas, arquiteturas e ferramentas utilizadas em projetos *Agile Analytics*, e como elas se diferenciam de técnicas tradicionais de desenvolvimento de Data Warehouse e sistemas de Business Intelligence. Será apresentado também um modelo de maturidade em análise de dados para organizações, aonde destacamos as características necessárias para que uma organização possa ser considerada "data driven".

Quer saber mais sobre as diferenças entre projetos de desenvolvimento de software tradicionais e projetos que utilizam uma abordagem de *Agile Analytics*? Compareça a esta palestra e aprenda, através de exemplos elucidativos, a desenvolver sistemas de Ciência e Engenharia de Dados de forma ágil e eficaz.


Tuesday November 8, 2016 12:15 - 13:05 GMT-02
Auditório Carlos Costa (196 lugares)

12:30 GMT-02

Validation Board: Invalidando ideias e descobrindo bons negócios
A Aprendizagem Baseada em Projetos (ABP) é um método de ensino bastante explorado nos cursos de Ciência da Computação. Para implementá-lo, é necessário escolher bons problemas que guiaram o aprendizado dos alunos. Esses problemas devem instigar o interesse dos alunos, estimular a colaboração e ajudá-los a desenvolver seu conhecimento sobre os assuntos relacionados ao curso. O presente trabalho apresenta um estudo de caso que buscou verificar como o processo de Invalidação de Ideias do Lean Startup aplicada através do Validation Board, uma ferramenta de avaliação de estratégias de negócio, podeauxiliar a escolha de problemas significativos. Os resultados iniciais indicam que a estratégia auxilia os alunos a descartar ideias ruins, aperfeiçoar ideiasinteressantes e escolher produtos que são de fato utilizados por usuários reais.

Speakers
avatar for Avelino F. Gomes Filho

Avelino F. Gomes Filho

Agile Coach and Trainer / Msc. Student, Knowledge 21 / UFRJ
I am a software developer that went through all IT steps. I started in 1998 with microcomputers maintenance. In 2000 I became a programmer, and since that, I played the role of developer, systems analyst, project manager, Scrum Master, Product Owner, functional manager and Agile Coach... Read More →



Tuesday November 8, 2016 12:30 - 12:45 GMT-02
Auditório Mário de Abreu (196 lugares)
  WBMA, Apresentação

12:45 GMT-02

Aplicação de um Modelo de Maturidade Ágil na Empresa Softdesign
Este artigo descreve como a empresa SoftDesign aumentou a aderência ao Scrum de seus projetos de desenvolvimento ágeis. Foram estudados modelos de maturidade ágeis e, a partir da aplicação da avaliação de um destes nos projetos ágeis em andamento, foi possível perceber e implementar as melhorias necessárias. O resultado deste trabalho foi positivo para a empresa, mas gerou uma reflexão entre a compatibilidade de seguir um modelo de referência e trabalhar em ágil.



Tuesday November 8, 2016 12:45 - 13:00 GMT-02
Auditório Mário de Abreu (196 lugares)
  WBMA, Apresentação

14:45 GMT-02

É hora das estimativas. Óh... E agora, quem poderá nos ajudar?
Quanto tempo estamos gastando para estimar? Quantas vezes acertamos essas estimativas? Será que realmente acertamos ou estamos apenas nos adequando a elas?
Está na hora de mudarmos o foco, que tal começar a medir!?!?!



Tuesday November 8, 2016 14:45 - 15:35 GMT-02
Auditório Mário de Abreu (196 lugares)

14:45 GMT-02

Fluxo único no portfolio de projetos com Kanban
Gerenciar todos os projetos da sua empresa é um grande desafio e a variabilidade pode ser um empecilho no planejamento do seu portfólio. Alguns projetos estratégicos são priorizados de última hora, outros perdem a importá¢ncia e são esquecidos.

Como priorizar? Como alocar o time? Como enxergar o todo?

E se ao invés de um time por projeto fosse possível ter um único time de alta capacidade trabalhando em todos os projetos e assim reduzindo o custo da variabilidade? Como rapidamente dobrar a capacidade de um time sem afetar a produtividade?

Venha conferir como estamos experimentando soluções para estes problemas na Taller, usando um Kanban de Fluxo ášnico. Por que aconteceu essa transição e como isso pode funcionar no desenvolvimento de software? Vamos descobrir!

Speakers
avatar for Rafael Caceres

Rafael Caceres

CEO, Taller



Tuesday November 8, 2016 14:45 - 15:35 GMT-02
Auditório Carlos Costa (196 lugares)

14:45 GMT-02

Micro-práticas ágeis que não aprendemos na teoria
Ao ouvir falar de agilidade pela primeira vez, muitas pessoas têm a sensação de que esse "caminho mágico para a alta produtividade" pode ser a solução de muitos dos seus problemas de desenvolvimento. No entanto, existem algumas micro-práticas de gestão e engenharia que os treinamentos e discursos sobre o tema não ensinam.
Nesta palestra, irei apresentar um total de 9 micro-práticas em gestão ágil que podem ajudar você a enxergar soluções pequenas que, embora não resolvam grandes problemas de gestão, podem evita-los.

Speakers
avatar for Paulo Furtado

Paulo Furtado

Agile Practitioner & Trainer & Coach, Aboutti Tecnologia
Passionate for technology and practices that increases people's productivity and happiness. Interested in creating innovative mobile apps, entrepreneurship and human behaviors in real working environments. Likes to talk about experimentations, innovations, Agile practices in the... Read More →



Tuesday November 8, 2016 14:45 - 15:35 GMT-02
Auditório Newman (226 lugares)

14:45 GMT-02

Mocking to Integrate: How to isolate your app from external services
Dependencies over external services are definitely an issue for integration test's repeatability. We need to assure that our app can communicate effectively with its dependencies and that we are covering the most use cases with our set of tests. When test's actions change the state of the ExS we are consuming we aren't able to predict the next result and therefore automated testing becomes a real pain.
But what if we could create a test environment mocking those annoying web services? And, what if we get to control the state and behaviour of those mocks for each test case?
This talk will cover: the value of integration testing, test strategies and patterns including consumer driven stubs and contract testing, and some useful tools for mocking external services including Stubby4J.


Tuesday November 8, 2016 14:45 - 15:35 GMT-02
Teatro TUCA (550 lugares)

16:00 GMT-02

Curtir uma ideia não basta: Aprenda porque o usuário não quer o seu produto
Com o movimento Lean Startup, aprendemos que "sair do prédio" e conversar com os futuros usuários é fundamental, em especial através de entrevistas para validar suas hipóteses e sua ideia de produto, porém sem planejamento, um bom roteiro e algumas técnicas esse trabalho pode ser desperdiçado com um monte de informações coletadas e pouco aprendizado real sobre os problemas e o dia-a-dia de seus futuros usuários.

Nessa apresentação vamos compartilhar nossa experiência prática em conduzir milhares de entrevistas com usuários, desde a preparação do roteiro e do plano de pesquisa até a condução das entrevistas e a compilação e compartilhamento dos resultados, e vamos também compartilhar diversas dicas sobre os erros mais comuns a serem evitados.

Speakers
avatar for Priscila Machado

Priscila Machado

UX Designer, Agile Coach, Bravi
Praticante de esportes e atividades físicas aleatórias e não relacionadas, altamente engajada na realização de confraternizações que contenham coxinhas e cervejas. Apaixonada por design thinking e tudo que se relaciona a entrega de valor, user experience, lean e agile.



Tuesday November 8, 2016 16:00 - 16:50 GMT-02
Auditório Mário de Abreu (196 lugares)

16:00 GMT-02

Xp e Scrum 'from the trenches': mudando a LeroyMerlin de baixo para cima
A apresentação contara a nossa historia na LeroyMerlin desde março 2013, onde um micro-time de 3 pessoas iniciou um trabalho em Agil / XP, até hoje onde a cultura esta se espalhando de forma progressiva na empresa inteira.

Hoje mais de 200 pessoas de departamentos diferentes fazem standup-meetings diarios, o numero de Kanbans esta usado dentro da matriz deve ter passado dos 50 e cada vez mais priorizações de varias areas estão tomadas através de uma variaçõe de poker planing.

E uma historia que quer mostrar que é possível sim mudar uma empresa de grande porte (mais de 9000 funcionarios) para Agil de baixo para cima.

Speakers
avatar for Gaetan BELBEOCH

Gaetan BELBEOCH

Head of innovation / digital, LeroyMerlin
Passionate about Internet and Agile methodologies. Created and led XP/scrum teams to success for 12 years in Europe, China and Brazil. Geek, Ultra-curious and passionate about discovering people / cultures / methodologies / techniques / nature ...


Tuesday November 8, 2016 16:00 - 16:50 GMT-02
Auditório Carlos Costa (196 lugares)

16:00 GMT-02

Big Data além das ferramentas
Nos últimos anos _Big Data_ e _Data Science_ vem crescendo rapidamente como abordagens para solucionar novos (e antigos) problemas em diversos projetos. Muitas ferramentas, frameworks e plataformas surgem constantemente e a maioria das discussáµes mantém seu foco para os problemas técnicos que elas solucionam.

O objetivo dessa palestra é apresentar aspectos que geralmente ficam em segundo plano. Discutiremos agilidade em projetos de Big Data e Data Science e os novos desafios para a manutenção de um processo de desenvolvimento ágil, bem como a utilização desses conceitos a serviço da experiência do usuário e estratégia do negócio, através da apresentação de exemplos e suas aplicações em projetos reais.


Tuesday November 8, 2016 16:00 - 16:50 GMT-02
Auditório Mendel (280 lugares)

16:00 GMT-02

Scaling Without Expanding: a DevOps Story
Ever wondered how Atlassian does devops? This talk takes a dive into the inner workings of the Atlassian Build Engineering team, and how they use the Atlassian stack alongside third party tools like Puppet, Terraform and Datadog to provide a build platform to Atlassian's developers. We'll explore how a former ops team has been able to scale to serve 1.8x the amount of customers by stealing the best practices of agile dev teams and proactive support teams. You'll walk out understanding how you and your team can achieve the same.

Speakers
VL

Vinicius Linck

Software Architect and Team Lead with over 20 years of experience in corporate projects for large organizations in both the U.S. and Brazil. Linck is a strong advocate of Radical Agile and keeps a student mindset when it comes to continuously learning more about software developm... Read More →


Tuesday November 8, 2016 16:00 - 16:50 GMT-02
Teatro TUCA (550 lugares)
  Sessão especial, Apresentação
 
Wednesday, November 9
 

14:00 GMT-02

Bons requisitos necessitam de documentação complexa?
O levantamento, análise e documentação de requisitos vem ganhando força, mostrando o valor que esta atividade traz para o processo de desenvolvimento de software.
Ter e manter uma metodologia de desenvolvimento de requisitos, ou então tirar o melhor das metodologias existentes, exige grande conhecimento e maturidade do profissional.

Nesta palestra irei falar como é possível elaborar requisitos com alto nível de abstração e interpretação e acima de tudo de forma ágil.


Wednesday November 9, 2016 14:00 - 14:25 GMT-02
Auditório Mário de Abreu (196 lugares)

14:00 GMT-02

Arquitetura de um Projeto com o #AGILEARCHITECTURECANVAS
A maioria das técnicas clássicas exige um tempo valioso para entender tudo o que ocorre na sua aplicação. O #AGILEARCHITECTURECANVAS é uma técnica simples e eficiente para mostrar a arquitetura do seu projeto.

Speakers
avatar for Anderson Diniz Hummel

Anderson Diniz Hummel

Agile Coach, Adaptworks



Wednesday November 9, 2016 14:00 - 14:25 GMT-02
Auditório Carlos Costa (196 lugares)

14:00 GMT-02

A importância da transparência na cultura ágil
A transparência é um dois três pilares do Scrum e também um item subjetivamente presente no manifesto ágil em seus valores e princípios. Mas quais são os benefícios de ser transparente com seus colaboradores e a gestão? A transparência é uma forma importante e fundamental de garantir que os colaboradores se sintam pertencentes aos projetos e à empresa, aos resultados, ao sucesso e ao fracasso. 
Conheça também práticas que podem quebrar padrões de processos engessados e auxiliar times e gestão a se comunicarem melhor, impulsionar seu negócio e reter seus talentos.

Speakers
avatar for Mariana Graf

Mariana Graf

People e Facilitadora, Taller



Wednesday November 9, 2016 14:00 - 14:50 GMT-02
Auditório Newman (226 lugares)

14:00 GMT-02

Práticas ágeis: Cerimônias não ortodoxas
Nesta palestra vamos focar na apresentação de práticas ágeis que vão além das mais conhecidas provenientes de eXtreme Programming, Scrum e outras metodologias. Pouco se fala sobre como as equipes de desenvolvimento utilizam a metáfora de sistema, nesta palestra apresento como equipes que eu trabalhei no passado incluíram no seu dia a dia a prática de construir e compartilhar o conhecimento sobre o sistema. Também será abordado alguns cases de práticas utilizadas em startups, clientes e empresas de pequeno, médio e grande porte, algumas com fracasso e outras com sucesso. O intuito é proporcionar uma reflexão aos participantes da palestra e um convite a entender o seu próprio contexto experimentando, criando e avaliando os resultados de novas práticas ágeis.

Speakers
avatar for Guilherme Motta

Guilherme Motta

Project Manager, Toptal



Wednesday November 9, 2016 14:00 - 14:50 GMT-02
Auditório Mendel (280 lugares)

14:30 GMT-02

Follow the white rabbit
Assim como Alice no País das Maravilhas, durante o desenvolvimento de um produto somos lançados á  toca do coelho e, para muitos, é onde a aventura começa. Num mundo complexo, onde a capacidade de adaptar-se rapidamente ao desconhecido é a resposta para soluções inovadoras, você e seu time estão preparados para responder a mudanças mais do que seguir um plano?

Speakers


Wednesday November 9, 2016 14:30 - 14:55 GMT-02
Auditório Mário de Abreu (196 lugares)

14:30 GMT-02

Indentificando, monitorando e gerindo dívida técnica
Mais de 20 anos se passaram desde que essa metáfora foi criada em 1992 e a partir de então o conceito se tornou conhecido mas não amplamente compreendido. Esta metáfora vem ganhando força e sendo cada vez mais reconhecida como de grande utilidade tanto para a melhoria da qualidade do projeto, quanto para a comunicação entre engenheiros e executivos. Porém, pesquisas tem demonstrado que embora o crescimento da discussão sobre o assunto, o termo é utilizado de forma contraditória no cyber espaço. Por isso, o objetivo deste talk é proporcionar um melhor entendimento do termo, adicionando sugestáµes, formas e ferramentas para identificá-las, monitorá-las e gerí-las.

Speakers
avatar for Graziela Simone Tonin

Graziela Simone Tonin

Professor/Researcher/Student/Dreamer, UFFS
In 2005 I started working on a team that developed a RPG game. I worked through the roles of developer, analyst, project manager, IT coordinator, consultant ... since 2009 I have been working with​​Technical Debt, starting with the Samsung project In Recife/Brazil. I won a worldwide... Read More →



Wednesday November 9, 2016 14:30 - 14:55 GMT-02
Auditório Carlos Costa (196 lugares)

15:15 GMT-02

Uma compilação das técnicas e práticas usadas em 'MOB Programming'
Muitas pessoas acham que é ineficiente e um desperdício em ter toda a equipe trabalhando em um problema. Será que não poderíamos tirar mais proveito dos integrantes desta equipe se dividir e conquistar?
Woody Zuill, que introduziu a ideia de "MOB Programming", diz que não."MOB Programming" é quando todas as pessoas estão trabalhando na mesma coisa, ao mesmo tempo, no mesmo espaço e no mesmo computador. Além de resolver determinado problema com mais facilidade, esta abordagem facilita a comunicação e a aprendizagem dos integrantes no projeto, além de aumentar a qualidade do código.
Venha conhecer a diná¢mica desta abordagem, o ambiente físico predominante, os papéis de cada participante no processo através de exemplos encontrados na literatura bem como a experiência do palestrante.

Speakers
avatar for Frederico Oliveira

Frederico Oliveira

Coordenador de Projetos, SIDI (SAMSUNG Instituto de Desenvolvimento para Informática)
Graduado e mestre em Engenharia de Computação, também com pós-graduação em Gerenciamento de Projetos e Engenharia de Software. Possui as certificações OCA Java 7, Scrum Master (SCM) e Management 3.0. Foi palestrante na Agile Conference 2015 em Washington/EUA, além nos eventos... Read More →



Wednesday November 9, 2016 15:15 - 15:40 GMT-02
Auditório Mário de Abreu (196 lugares)

15:15 GMT-02

Utilização de métricas para análise e melhoria do processo ágil
O questionamento de clientes e outros envolvidos quanto a prazos de entrega, velocity e expectativas quanto a entrega de uma release é bem recorrente no desenvolvimento de software, e não é diferente no contexto ágil. Projetar datas de entrega usando velocidades de sprint são muito imprecisas. Quais são as técnicas alternativas para obter projeções mais realistas? Como antecipar possíveis gargalos dentro do processo de construção do meu produto? Como posso expor para os stakeholders as evoluções dos times de forma transparente e simplificada? De forma simples e sem complicação, esperamos reforçar a importá¢ncia em se gerar aprendizado a partir dos dados, com exemplos práticos que podem ser aplicados no dia-a-dia.

Speakers
avatar for Breno Campos

Breno Campos

Project Manager, Plataformatec



Wednesday November 9, 2016 15:15 - 15:40 GMT-02
Auditório Carlos Costa (196 lugares)

15:15 GMT-02

Acelerando Resultados Empresariais com Lean Business Analysis
Evoluímos muito nossas competências de análise em nível de produto, serviço, processo e projeto, mas ainda continuamos frágeis no nível de negócio, onde realmente as decisáµes precisam ser tomadas de forma rápida e efetiva. Apesar da Agile Extension to the BABOK (Business Analysis Body of Knowledge) ter consolidado uma nova forma de pensar a Análise de Negócios de forma ágil, ela carece de um discurso mais atraente para o nível executivo, que só percebe a necessidade de adaptação do modelo de negócio ou da cultura empresarial quando há um verdadeiro impacto positivo em seus resultados. Esta palestra apresenta a Lean Business Analysis como uma abordagem que supre estes gaps de forma pragmática e com foco na aceleração de resultados.

Speakers
avatar for Luiz Claudio Parzianello

Luiz Claudio Parzianello

Founder and CEO, Surya Digital
Surya Digital is a consulting and training company focused on accelerating business results based on Lean, Agile and Exponential approaches. I founded it in 2001 and adopted Agile as our mindset in 2002. I'm proud to be one the the first brazilian guys who spread the Agile values... Read More →


Wednesday November 9, 2016 15:15 - 16:05 GMT-02
Auditório Mendel (280 lugares)

15:15 GMT-02

Kanban no Fluxo de Projetos da Taller: um estudo de caso
Como a implantação do Método Kanban proporcionou mudanças culturais, que aumentaram as interações entre indivíduos, não apenas no nível operacional, mas também nos níveis gerencial e executivo.

Como ocorreu a evolução dos processos? Quais ferramentas foram utilizadas e que possibilitaram mudanças incrementais e evolutivas em busca da melhoria contínua.

Nesta apresentação veremos um estudo de caso das operações da Taller.

Speakers


Wednesday November 9, 2016 15:15 - 16:05 GMT-02
Auditório Newman (226 lugares)

15:45 GMT-02

Projetos ágeis também falham
Provavelmente você conhece alguém que já pensou algo como: "Tá tranquilo, tá favorável, eu agora uso métodos ágeis"

Speakers
avatar for Eduardo Meira Peres

Eduardo Meira Peres

Diretor, DBServer
Sou líder da unidade Inovação e da unidade Pessoas e Cultura da DBServer, empresa que ajudei a criar há mais de 25 anos, e além de trabalhar eu dou aula na Escola Politécnica da PUCRS. :-)Estudo sapateado, minha terapia é cozinhar e adoro compartilhar experiências. Juntar... Read More →



Wednesday November 9, 2016 15:45 - 16:10 GMT-02
Auditório Carlos Costa (196 lugares)

15:45 GMT-02

Um código de conduta para o desenvolvedor
Um profissional no desenvolvimento de software esta exposto a situações de tamanho poder que muitas das vezes este não sabe direito como se comportar ou se preparar para os desafios que virão em sua carreira.

Baseado em literaturas como CLEAN CODE, CLEAN CODER, O programador Pragmático e Refactoring, elaborou-se um código de conduta para o desenvolvedor na empresa DB1 Global Software. Isto partiu de um comitê técnico que conduziu este assunto e foi difundido em toda companhia através de um livro impresso que todo funcionário ganha ao ser contratado.

Mais do que ser um livro escrito o objetivo é mudança de ambiente e profissionalização dos desenvolvedores.

Speakers
avatar for Wagner Fusca

Wagner Fusca

Agilista, Matera
avatar for Everton Tavares

Everton Tavares

Dev, DB1 Global Software



Wednesday November 9, 2016 15:45 - 16:10 GMT-02
Auditório Mário de Abreu (196 lugares)
 


Twitter Feed